Novos preços de uso de frequência e de exploração de satélite são divulgados | Fibra Optica

A Anatel divulgou nesta sexta-feira, 3, os valores relativos aos Preços Públicos de Direito de Uso de Radiofrequência (PPDUR) e pelo Direito de Exploração de Serviços de Telecomunicações e de Satélite (PPDESS). A medida segue as resoluções de julho e novembro do ano passado, que estabeleciam prazos para entrada em vigor dos novos valores a partir de agora.

Conforme a resolução do PPDESS, a partir deste sábado, os novos valores passarão a ser cobrados a partir deste sábado, 4. Já o PPDUR, cuja resolução é anterior, teve prorrogação de sua vigência definida em função de questões de adequações dos sistemas da agência, entrará em vigor a partir do próximo dia 19.

A resolução também estabelece que o PPDESS para todos os serviços de interesse coletivo passará a ser de R$ 400. Os serviços de interesse restrito passam a ter o custo R$ 20. No caso do preço público pelo Direito de Exploração de Satélite Brasileiro e uso de radiofrequências associadas, o valor será de R$ 102.677.

No PPDUR, a fórmula as características técnicas do uso da faixa (capacidade e cobertura), ponderados por informações de população e área da região de autorização, tempo de outorga e serviço ao qual será associado o direito de uso de faixa de radiofrequência e cujos valores resultantes serão delimitados pelo custo administrativo

Fonte: teletime

Posts Anteriores

  • Assinantes de ISPs recuam 1,5% em junho por falta de notificação, diz Anatel

    Os números da banda larga fixa reunidos no relatório anual divulgado hoje, 25, pela Anatel, mostram mais que a expansão de mercado dos provedores regionais. Indicam que a o ritmo de ativação de redes de fibra óptica em novas cidades vem caindo ano a ano desde 2016. Naquele ano, 538 cidades receberam redes com fibra. Já em 2017, foram 226. E ano passado, mais 138 cidades se juntaram à lista das que são cobertas, ao menos em algum ponto, com alguma tecnologia óptica. Ao final de 2018 havia no país 3.589 cidades com redes de fibra, de um universo de 5.570 municípios.

  • Anatel publica outorga para 10 SCM na 1ª semana de agosto

    Os números da banda larga fixa reunidos no relatório anual divulgado hoje, 25, pela Anatel, mostram mais que a expansão de mercado dos provedores regionais. Indicam que a o ritmo de ativação de redes de fibra óptica em novas cidades vem caindo ano a ano desde 2016. Naquele ano, 538 cidades receberam redes com fibra. Já em 2017, foram 226. E ano passado, mais 138 cidades se juntaram à lista das que são cobertas, ao menos em algum ponto, com alguma tecnologia óptica. Ao final de 2018 havia no país 3.589 cidades com redes de fibra, de um universo de 5.570 municípios.

  • Anatel abre consulta sobre base de dados do setor

    Os números da banda larga fixa reunidos no relatório anual divulgado hoje, 25, pela Anatel, mostram mais que a expansão de mercado dos provedores regionais. Indicam que a o ritmo de ativação de redes de fibra óptica em novas cidades vem caindo ano a ano desde 2016. Naquele ano, 538 cidades receberam redes com fibra. Já em 2017, foram 226. E ano passado, mais 138 cidades se juntaram à lista das que são cobertas, ao menos em algum ponto, com alguma tecnologia óptica. Ao final de 2018 havia no país 3.589 cidades com redes de fibra, de um universo de 5.570 municípios.

  • Na quarta semana de julho, 23 ISPs têm outorgas publicadas

    Os números da banda larga fixa reunidos no relatório anual divulgado hoje, 25, pela Anatel, mostram mais que a expansão de mercado dos provedores regionais. Indicam que a o ritmo de ativação de redes de fibra óptica em novas cidades vem caindo ano a ano desde 2016. Naquele ano, 538 cidades receberam redes com fibra. Já em 2017, foram 226. E ano passado, mais 138 cidades se juntaram à lista das que são cobertas, ao menos em algum ponto, com alguma tecnologia óptica. Ao final de 2018 havia no país 3.589 cidades com redes de fibra, de um universo de 5.570 municípios.

  • Anatel concede anuência prévia para troca de controle na Hispasat

    Os números da banda larga fixa reunidos no relatório anual divulgado hoje, 25, pela Anatel, mostram mais que a expansão de mercado dos provedores regionais. Indicam que a o ritmo de ativação de redes de fibra óptica em novas cidades vem caindo ano a ano desde 2016. Naquele ano, 538 cidades receberam redes com fibra. Já em 2017, foram 226. E ano passado, mais 138 cidades se juntaram à lista das que são cobertas, ao menos em algum ponto, com alguma tecnologia óptica. Ao final de 2018 havia no país 3.589 cidades com redes de fibra, de um universo de 5.570 municípios.

2019-05-10T20:00:07+00:00
Whatsapp