União entre empresas permitiu a criação de “cidades fibradas” no NE

Instalar fibra requer atender à burocracia de municípios e concessionárias de rodovias — e, em último caso, negociar com fazendeiros para passar os cabos por suas propriedades. Para minimizar esse custo, os pequenos se uniram mais uma vez.
“Em um cabo de 24 fibras, você só usa um par. Se chega um provedor e coloca um poste do lado do seu, vai aumentar o custo para o consumidor”, conta Percival. Apesar dos benefícios, foi difícil convencer concorrentes a subir no mesmo barco. “Os caras não se falavam. Tem aquela coisa de empresa pequena, meio paroquial. Hoje não existe rede que não seja feita em parceria.”
Roberto, da Brisanet, lembra que há cinco anos o Brasil estava desprovido de fibra ligando cidades. “Era um cabo aqui, outro acolá de uma grande telecom. Hoje está igual uma teia de aranha.” Notando a ironia de discutir internet ultrarrápida enquanto dirigia por um dos trechos mais esburacados da estrada, o executivo disparou:
“Aqui é do nada para um tudo. Todo mundo quer Netflix e o provedor pequeno é obrigado a colocar rede. É por isso que você chega no Nordeste, e tem cidade com 3 mil casas e quatro operadores de fibra. Isso não tem nem lá em São Paulo. As cidades pelas quais a gente está passando tem infraestrutura que a avenida Paulista não tem.”
À primeira vista, a declaração parece bravata. Mas um levantamento de Tilt com base nos dados da Anatel para banda larga mostra que Roberto não está exagerando. Por exemplo, tanto Sudeste quanto Nordeste têm os mais altos índices de acesso por fibra no Brasil: 24,7% do total. Só que um olhar mais detalhado para as cidades mostra outra realidade. O Brasil possui 185 cidades com mais de 75% das conexões à internet feitas com fibra ótica. Delas, 106 ficam no Nordeste:
42 (Ceará);
19 (Rio Grande do Norte);
12 (Bahia); 10 (Alagoas);
10 (Paraíba); 9 (Pernambuco);
2 (Sergipe);
1 (Piauí);
1 (Maranhão).
E apenas 38 no Sudeste:
20 (Minas Gerais);
14 (São Paulo);
2 (Rio de Janeiro)
2 (Espírito Santo)
O levantamento aponta ainda que nenhum desses municípios é capital, todos ficam no interior — Sobral (CE), com quase 150 mil habitantes, é o maior deles. Isso mostra que essas pequenas empresas estão implantando fibra literalmente pelas beiradas do Brasil.

Fonte: Uol Tilt

Seu provedor está funcionando corretamente perante a Anatel, CREA/CFT e FISCO?

Não corra risco de sofrer multas! Tire sua Licença Anatel agora com VianaTel!

Posts Anteriores

  • Senado aprova reforma na Lei de Telecomunicações

    Os números da banda larga fixa reunidos no relatório anual divulgado hoje, 25, pela Anatel, mostram mais que a expansão de mercado dos provedores regionais. Indicam que a o ritmo de ativação de redes de fibra óptica em novas cidades vem caindo ano a ano desde 2016. Naquele ano, 538 cidades receberam redes com fibra. Já em 2017, foram 226. E ano passado, mais 138 cidades se juntaram à lista das que são cobertas, ao menos em algum ponto, com alguma tecnologia óptica. Ao final de 2018 havia no país 3.589 cidades com redes de fibra, de um universo de 5.570 municípios.

  • Agências garantem apresentar ainda este ano nova proposta de regras para uso de postes

    Os números da banda larga fixa reunidos no relatório anual divulgado hoje, 25, pela Anatel, mostram mais que a expansão de mercado dos provedores regionais. Indicam que a o ritmo de ativação de redes de fibra óptica em novas cidades vem caindo ano a ano desde 2016. Naquele ano, 538 cidades receberam redes com fibra. Já em 2017, foram 226. E ano passado, mais 138 cidades se juntaram à lista das que são cobertas, ao menos em algum ponto, com alguma tecnologia óptica. Ao final de 2018 havia no país 3.589 cidades com redes de fibra, de um universo de 5.570 municípios.

  • Para STJ, venda de internet sem autorização da Anatel é serviço clandestino

    Os números da banda larga fixa reunidos no relatório anual divulgado hoje, 25, pela Anatel, mostram mais que a expansão de mercado dos provedores regionais. Indicam que a o ritmo de ativação de redes de fibra óptica em novas cidades vem caindo ano a ano desde 2016. Naquele ano, 538 cidades receberam redes com fibra. Já em 2017, foram 226. E ano passado, mais 138 cidades se juntaram à lista das que são cobertas, ao menos em algum ponto, com alguma tecnologia óptica. Ao final de 2018 havia no país 3.589 cidades com redes de fibra, de um universo de 5.570 municípios.

  • ISPs e distribuidoras de energia acirram enfrentamento sobre postes

    Os números da banda larga fixa reunidos no relatório anual divulgado hoje, 25, pela Anatel, mostram mais que a expansão de mercado dos provedores regionais. Indicam que a o ritmo de ativação de redes de fibra óptica em novas cidades vem caindo ano a ano desde 2016. Naquele ano, 538 cidades receberam redes com fibra. Já em 2017, foram 226. E ano passado, mais 138 cidades se juntaram à lista das que são cobertas, ao menos em algum ponto, com alguma tecnologia óptica. Ao final de 2018 havia no país 3.589 cidades com redes de fibra, de um universo de 5.570 municípios.

  • ISPs passam a Vivo e já são o 2º maior grupo de banda larga fixa no País

    Os números da banda larga fixa reunidos no relatório anual divulgado hoje, 25, pela Anatel, mostram mais que a expansão de mercado dos provedores regionais. Indicam que a o ritmo de ativação de redes de fibra óptica em novas cidades vem caindo ano a ano desde 2016. Naquele ano, 538 cidades receberam redes com fibra. Já em 2017, foram 226. E ano passado, mais 138 cidades se juntaram à lista das que são cobertas, ao menos em algum ponto, com alguma tecnologia óptica. Ao final de 2018 havia no país 3.589 cidades com redes de fibra, de um universo de 5.570 municípios.

2019-08-22T11:13:14+00:00