Anatel pretende acelerar a adoção do novo critério de prestador de pequeno porte

ENTRE OS REGULAMENTOS QUE PRECISAM SER MUDADOS PARA EFETIVAR NOVO CONCEITO ESTÃO AS REGRAS GERAIS DO SERVIÇO DE BANDA LARGA (SCM) E OS REGULAMENTOS DE QUALIDADE.

A Anatel quer acelerar a adoção do novo conceito de prestador de pequeno porte estabelecida em julho deste ano, mas que ainda não está implementada. O conselheiro Emmanuel Campelo, que preside o recém criado comitê de prestador de pequeno porte, disse hoje, 28, que a agência já está estudando a melhor forma de fazer valer o novo conceito. Conforme a nova decisão, pequena empresa será toda aquela que tiver até 5% do mercado nacional do varejo.

Isso significa, por exemplo, que um provedor poderá ter até 1,5 milhão de clientes  de banda larga (a considerar o mercado de 30 milhões de acessos de SCM) antes de ficar obrigado a atender inúmeras regras da agência. Mas esse conceito só vale quando todos os regulamentos da agência forem mudados . Por enquanto, continua valendo a definição das regras atuais, que limita em 50 mil clientes o número máximo, para não ser enquadrado como grande operador.

Campelo disse que conselho diretor da agência está atento a esse problema, e pretende resolvê-lo rapidamente. “Como advogado que sou, entendo que com o novo conceito de prestadora de pequeno porte, os demais conceitos ficam revogados tacitamente”, afirmou.

Mas disse entender a complexidade da burocracia brasileira, e sabe que, para dar mais segurança jurídica para as empresas, será necessária uma nova decisão do conselho diretor da Anatel para abarcar os demais regulamentos que precisam ser mudados.

Entre os regulamentos que precisam ser mudados estão as regras gerais do serviço de banda larga (SCM) e os regulamentos de qualidade.

Fonte:PontoISP

Posts Anteriores

  • Justiça manda Anatel exigir licença ambiental para autorizar antena

    A instalação de antenas no país, que já é uma tarefa complicada, ganha mais um obstáculo. A Justiça Federal determinou a Anatel que passe a exigir a licença ambiental das estações de telecomunicação. A decisão, expedida sob tutela de urgência, determina também que a agência condicione qualquer tipo de autorização de funcionamento das estações ao licenciamento ambiental.

  • Sua operadora está preparada para a Lei de Proteção de Dados? Comece já!

    A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), só começa a valer em agosto de 2020. Mas a sua empresa tem muito pouco tempo para se adaptar, apesar dos meses que ainda restam. O alerta foi feito hoje, 8, por Elisa Leonel, superintendente de Relações com os Consumidores da Anatel, durante o 46 Encontro de Provedores Regionais, promovido pela Bit Social, com apoio da Momento Editorial.

  • Pesquisa da Ouvidoria vê usuários dos serviços da Anatel satisfeitos

    Os usuários dos serviços prestados pela Anatel estão satisfeitos. Esse é o resumo da pesquisa feita pela Ouvidoria da agência reguladora em 2018. A avaliação chegou a 4,39 numa escala que vai de 1 a 6, sendo 1 totalmente insatisfeito e 6 muito satisfeito. Das quatro atividades pesquisadas, a melhor avaliação foi para outorga dos serviços de telecomunicações, que obteve 4,72 pontos.

  • PL do Senado prevê repasse às prefeituras de parte do aluguel de postes

    O Senado Federal vai decidir se as empresas de distribuição de energia elétrica, que compartilham postes ou dutos com outras companhias, terão que pagar um percentual às prefeituras. Isso é o que propõe o projeto de lei do Senado (PLS 310/2018) do ex-senador Eduardo Lopes (PRB-RJ). A matéria está na Comissão de Serviços de Infraestrutura, aguardando a definição de relator.

  • ISPs estão preparados para suportar consultas médicas virtuais

    Se depender dos provedores regionais, a consulta médica virtual poderá atender a moradores de pequenas cidades ou a das periferias dos grandes municípios, que hoje assinam planos de internet dessas empresas. “A grande maioria dos ISPs está usando fibra óptica, que garante conexão de alta qualidade”, afirma o diretor da Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações (Abrint), Basílio Perez.

2018-10-03T21:11:46+00:00
Whatsapp