Vispe e fundos estrangeiros fecham parceria para atrair investimento a ISPs | Fibra Optica

Consultoria brasileira se associou a BEX (Brazilian Equities Exchange, uma plataforma formada por 5209 investidores da América, Europa e Ásia) para consolidação no mercado de provedores regionais

A Vispe Capital, empresa de consultoria estratégica e financeira focada no universo de provedores de Internet (ISPs) e empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), especializada em auxiliar em operações de Fusões e Aquisições (M&A), captação de recursos financeiros, reestruturação empresarial e na elaboração de laudos de Avaliação de negócios (valuation), associou-se com a BEX  para implementação de um novo projeto estratégico de consolidação para o mercado de provedores (PNCP – Plano Nacional de Consolidação de Provedores) com o objetivo de atrair fundos de investimento e investidores internacionais.

O foco é estabelecer um link confiável, transparente, seguro e ágil entre o mercado de ISPs e investidores da América, Europa e Ásia que compõem a carteira da BEX, formada por 5209 investidores cadastrados (fundos de Private Equity, grupos empresariais, search funds, family offices, institucionais e fundos soberanos, além de vasta gama de investidores qualificados), afirma o CEO da Vispe Capital, Droander Martins.

“Estamos falando de oportunidades de negócios sem precedentes para o mercado de telecomunicações brasileiro. A plataforma de investimentos da BEX conta, hoje, com mais de US$ 92,7 bilhões em ativos cadastrados, e nossa missão é aproximar esta estrutura das empresas nacionais de grande potencial”, destaca Martins.

O diretor destaca, ainda, que o mercado de provedores está em expansão e o processo de consolidação é um caminho inevitável. Porém, muitas empresas deste segmento estão sem acesso a recursos financeiros, ou em um momento em que são muito grandes para serem comprados por outros provedores e muito pequenos para serem adquiridos por um grande fundo de investimento.

A BEX possui acesso a investidores de diversos portes, desde aqueles que disponibilizam recursos financeiros com foco em pequenas operações, passando pelos que atingem operações intermediárias, até os de primeira linha, com apetite para maiores investimentos.

O executivo explica que a atuação da Vispe na parceria se traduzirá em identificar os melhores ativos de provedores e empresas de TIC, a fim de aproximá-los de investidores interessados por meio da plataforma BEX.

Rigorosas com os fundos, a BEX e a Vispe também são criteriosas na seleção dos candidatos a investimentos, que precisam cumprir requisitos elevados. “Para serem elegíveis para os fundos, as empresas precisam estar organizadas e possuir processos e modelos avançados de governança e gestão”, conclui Martins.

Já o fundador do BR Brazilian Investors e presidente do Conselho de Administração da BEX, Israel Lucas Gois, ressalta que a empresa vem, há um bom tempo, notando a presença de diversos fundos e investidores estrangeiros interessados no mercado de ISP’s no Brasil, porém a complexidade e o momento de consolidação de tal segmento requerem know how e especialização, diferenciais que foram encontrados na Vispe.(Com assessoria de imprensa)

Fonte: pontoisp

Posts Anteriores

  • Anatel aprova destinação da faixa para 5G

    Os números da banda larga fixa reunidos no relatório anual divulgado hoje, 25, pela Anatel, mostram mais que a expansão de mercado dos provedores regionais. Indicam que a o ritmo de ativação de redes de fibra óptica em novas cidades vem caindo ano a ano desde 2016. Naquele ano, 538 cidades receberam redes com fibra. Já em 2017, foram 226. E ano passado, mais 138 cidades se juntaram à lista das que são cobertas, ao menos em algum ponto, com alguma tecnologia óptica. Ao final de 2018 havia no país 3.589 cidades com redes de fibra, de um universo de 5.570 municípios.

  • TCU reforma decisão sobre análise de TACs da Anatel

    Os números da banda larga fixa reunidos no relatório anual divulgado hoje, 25, pela Anatel, mostram mais que a expansão de mercado dos provedores regionais. Indicam que a o ritmo de ativação de redes de fibra óptica em novas cidades vem caindo ano a ano desde 2016. Naquele ano, 538 cidades receberam redes com fibra. Já em 2017, foram 226. E ano passado, mais 138 cidades se juntaram à lista das que são cobertas, ao menos em algum ponto, com alguma tecnologia óptica. Ao final de 2018 havia no país 3.589 cidades com redes de fibra, de um universo de 5.570 municípios.

  • Serviços de Informação e Comunicações têm retração de 1,7% em março | Fibra Optica

    Os números da banda larga fixa reunidos no relatório anual divulgado hoje, 25, pela Anatel, mostram mais que a expansão de mercado dos provedores regionais. Indicam que a o ritmo de ativação de redes de fibra óptica em novas cidades vem caindo ano a ano desde 2016. Naquele ano, 538 cidades receberam redes com fibra. Já em 2017, foram 226. E ano passado, mais 138 cidades se juntaram à lista das que são cobertas, ao menos em algum ponto, com alguma tecnologia óptica. Ao final de 2018 havia no país 3.589 cidades com redes de fibra, de um universo de 5.570 municípios.

  • Anatel confirma leilão de 5G para o próximo ano

    Os números da banda larga fixa reunidos no relatório anual divulgado hoje, 25, pela Anatel, mostram mais que a expansão de mercado dos provedores regionais. Indicam que a o ritmo de ativação de redes de fibra óptica em novas cidades vem caindo ano a ano desde 2016. Naquele ano, 538 cidades receberam redes com fibra. Já em 2017, foram 226. E ano passado, mais 138 cidades se juntaram à lista das que são cobertas, ao menos em algum ponto, com alguma tecnologia óptica. Ao final de 2018 havia no país 3.589 cidades com redes de fibra, de um universo de 5.570 municípios.

  • Aluguel de postes será tema de audiência pública na Câmara | Fibra Optica

    Os números da banda larga fixa reunidos no relatório anual divulgado hoje, 25, pela Anatel, mostram mais que a expansão de mercado dos provedores regionais. Indicam que a o ritmo de ativação de redes de fibra óptica em novas cidades vem caindo ano a ano desde 2016. Naquele ano, 538 cidades receberam redes com fibra. Já em 2017, foram 226. E ano passado, mais 138 cidades se juntaram à lista das que são cobertas, ao menos em algum ponto, com alguma tecnologia óptica. Ao final de 2018 havia no país 3.589 cidades com redes de fibra, de um universo de 5.570 municípios.

2019-04-23T16:33:14+00:00
Whatsapp